Referências


Obra de Melhoria Térmica de Protipo de Casa Sustentável – Tamera – Odemira

Inserido num projeto eco-sustentável, fomos contactados pela Tamera para fazer o isolamento de paredes, tetos e pisos, dos módulos das casas eco-sustentáveis, protótipo que estes têm vindo a desenvolver para comercialização ao público em geral.

O objetivo desta construção modular é utilizar o minimo possível de materiais poluentes e não recicláveis. As casas são totalmente personalizáveis e pode ser utilizada a quantidade de módulos que se pretender para fazer o mais variado leque de combinações e dimensões.

Utilizámos celulose Isofloc que injetámos na paredes e projetámos no piso e nos tetos.

Desktop

Obra de Melhoria Térmica de Cobertura – Loures

Em Loures, num bairro de moradias geminadas, fizemos o isolamento de uma cobertura não aproveitada e não circulável, com o objetivo de melhorar o comportamento térmico desta moradia.

Para tal, projetámos uma camada de celulose Isofloc, com aproximadamente 20 cms, em toda a laje do sotão.

Desktop1

Obra de Melhoria Térmica de Moradia – Sesimbra

Num condomínio de moradias unifamiliares, realizámos uma obra de melhoria térmica, com intervenção ao nível da melhoria da eficiência energética da casa.

Usámos lã de rocha do Tipo Rockwool 001, mais fina, uma vez que a caixa de ar tinha uma espessura inferior a 7 cms. Esta foi injectada em todas as caixas de ar, com uma densidade aproximada de 75Kg por metro cúbico.

A obra pôde ser feita toda pelo exterior e em apenas dois dias o proprietário obteve uma melhoria significativa do conforto térmico, sem obras de maior, nem sujidade.

IMG-20150428-WA0000redIMG-20150428-WA0002redIMG-20150428-WA0004redIMG-20150428-WA0007

Obra de Reabilitação de apartamento – Bairro Alto – Lisboa

No histórico bairro de Lisboa, obra de reabilitação total de apartamento em palacete do início do século XIX, com intervenção ao nível da obtenção de melhoria acústica entre fracções.

A celulose foi injectada/insuflada, nas cavidades do tecto em gesso cartonado, fazendo-se o preenchimento das cavidades entre vigas de madeira, laje do piso superior e tecto falso.

Pela irregularidade dos tetos e das vigas que o constituem (originais ainda do século XIX), a obra foi desafiante pela quantidade de perfurações e prospeções que se tiveram que realizar de modo a garantir o máximo preenchimento das cavidades.

Obra Bairro